39 F
New York
Monday, February 26, 2024

Número de turistas norte-americanos cresce no Ceará; ecoturismo atrai visitantes

- Advertisement -spot_imgspot_img

Os dados das nossas colunas passadas sobre as nacionalidades que mais visitam o Nordeste revelam que há correlação direta entre a existência de voos diretos e a grande quantidade de turistas estrangeiros.

Isso quer dizer, por exemplo, que o Ceará tem as maiores quantidades de franceses do Nordeste porque Fortaleza tem voo direto para Paris.

Da mesma forma Pernambuco. Recife tem voos diretos para Montevidéu, logo, o Estado recebe muitos uruguaios. Já os espanhóis são a maioria na Bahia, uma vez que Salvador tem voos diretos para Madri.

Há inclusive certa correlação entre a proximidade de estado nordestino com determinado continente e o quantitativo de turistas recebidos.

O Ceará é mais próximo do que a Bahia para os europeus, logo recebe mais turistas de lá. Isso vale também para o Rio Grande do Norte em relação a Alagoas, por exemplo.

O Ceará é mais próximo do que Pernambuco para os norte-americanos, logo recebe mais turistas dos Estados Unidos.

A Bahia é mais próxima do que Pernambuco e Ceará para argentinos, logo maior proximidade com América do Sul (Cone Sul), portanto grande incidência de turistas sul-americanos.

Corroborando com essa correlação, bastou a quantidade de voos entre os Estados Unidos e o Nordeste aumentar, que Ceará e Pernambuco perceberam relevante aumento de norte-americanos nos dois estados.

Agora, com mais dados, digo que, diferentemente do que informamos em outubro, quando havia realmente poucos voos dos EUA a Fortaleza, o Ceará recebeu número relevante de norte-americanos via voos diretos entre janeiro e setembro de 2023: 4.961.

Este número é 5 vezes maior do que a quantidade recebida em 2022. A atração de turistas dos EUA não ocorre apenas em números absolutos. Agora, temos mais voos: até 3 frequências semanais com Latam e Gol.

Em outubro, as duas empresas somaram 4 frequências semanais, quantidade novamente diminuída para 3 em novembro e dezembro.

A Azul, em Recife, esqueceu mais as dificuldades e já opera, em média 5 operações semanais, mas atraiu menos norte-americanos que o Ceará: 4.663.

Em outubro passado, estimamos que apenas 18% dos passageiros de Miami a Fortaleza eram norte-americanos em 2022.

Com os dados de janeiro a setembro de 2023 descortinados pela Polícia Federal, mais de 32% dos passageiros entre Miami e capital do Ceará são norte-americanos.

Em 2019, via aérea, foram 10.699 turistas dos EUA entre 83.511 passageiros, apenas 12%. Estariam os norte-americanos abrindo os olhos para o Ceará?

Evolução da parcela de norte-americanos em voos diretos dos EUA ao Ceará

  • 2018: 7%
  • 2019: 12%
  • 2020: 6%
  • 2022: 18%
  • 2023*: 32%

*De janeiro a setembro

Ecoturismo em alta

Conversei com um cearense voltando da Flórida (Miami) por esses dias e ele me contou que na sala de embarque havia muitos norte-americanos: “Muitos parecem que vêm pelo Kitesuf, (estão) trajando bonés e camisas com nomes de velas e acessórios de kitesurf.”

Esse ponto já conversa com o tópico que trouxemos na coluna de outubro: o Ceará precisa vender mais os seus diferenciais, como o kitesurf.

Na linha narrada por alguns especialistas e leitores com quem conversamos, o Ceará precisa investir também no ecoturismo, agenda esta reconhecidamente valorizada e desejada por norte-americanos.

Nesse contexto, o grupo Beach Park lançou há algumas semanas um novo parque – Arvorar – que tem como principal motivação a observação de pássaros.

Ratificando essa tendência, um leitor que interage com nossa coluna conta que um grupo de turistas norte-americanos que, chegando a Fortaleza via cruzeiro marítimo, subiu a Serra de Guaramiranga exclusivamente para observar pássaros nativos.

“Foi mencionado na matéria o tema do ecoturismo e eu sinto a mesma coisa, estive em contato neste ano com um grupo de americanos já idosos que estavam fazendo um tour por alguns estados do Nordeste para fotografar pássaros. Eles passaram uns 2 dias em Guaramiranga no Remanso Hotel de Serra e eu estava lá presente e deu para perceber bem algumas coisas. O guia o tempo todo com eles, até nas refeições e fazendo todo tipo de contato que fosse necessário.”

Mais voos internacionais

O Ceará precisa realizar o esforço de atrair mais voos internacionais para Fortaleza, como já dissemos na coluna sobre os fracos resultados na atração de argentinos.

- Advertisement -spot_imgspot_img

Latest news

- Advertisement -spot_img

Related news

- Advertisement -spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here